Camminata solitaria da Monaco di Baviera a Verona 2021 Festeggiando 61 anni di gemellaggio
Dia 06 – No coração dos Alpes e os milagres reais da natureza e da amizade

Dia 06 – No coração dos Alpes e os milagres reais da natureza e da amizade

Dia 06 – No coração dos Alpes e os milagres reais da natureza e da amizade

Meu dia começou com um teste rápido para COVID, como estou no sexto dia de viagem e fiz o último teste antes de partir, está em meu planejamento fazer um teste a cada cinco dias. Graças a Deus o teste deu negativo. Tenho me cuidado bastante, respeitado todas as orientações sanitárias e por isso posso partir com mais segurança. Esse é um compromisso que tenho comigo e com todas as pessoas que me encontram durante a viagem, preciso cuidar da minha segurança e da deles.

Hoje aconteceu um milagre, foi incrível viver esse momento! No início da viagem, alguns dias atrás recebi, no blog onde registro meu diário de bordo, uma mensagem muito calorosa, de uma simpática alemã que viu uma entrevista sobre mim, quando eu comecei a caminhar a Munique. Seu nome é Polina e ela me disse no comentário, que caso eu quisesse comer algo quente ou, até mesmo, dormir em sua casa, ela me hospedaria com maior prazer. Eu agradeci muito a sua hospitalidade, mas devido às restrições devido à pandemia do Covid, achei melhor convidá-la para um café “take away” na manhã do dia seguinte 

Para minha sorte, ela aceitou o meu convite e marcamos o café. Ao me arrumar para sair, notei que estava somente com uma luva, perdi a outra e não percebi… logo agora com tanta neve e frio. “Pelo menos ainda tenho uma luva, já é grande coisa!”, pensei comigo mesma. Percebi que poderia usar uma luva em uma mão e colocar a outra mão no bolso para esquentar, resolvido o meu problema! 

Polina chegou cedo para pegarmos nosso café e o primeiro presente foi o sorriso dela, mas em suas mãos, ela trazia outro presente para mim.

Polina

Vocês querem arriscar um palpite sobre qual era o presente? Acertou quem falou “luvas”. Sim, ela me presenteou com luvas macias e quentinhas, feitas com a lã das ovelhas da bavária, ali vivi um dos milagres desta viagem!

Polina é uma mulher incrível e tem 70 anos, com suas palavras, ela me encorajou e me mostrou como podemos nos apoiar e fazer a diferença na vida uns dos outros. Ela quis me conhecer para me dizer que pessoas que encaram desafios como esse que estou encarando, estão construindo o futuro. Para ela, saber que no futuro teremos pessoas corajosas e que empreendem em grandes jornadas é muito animador. Encontrá-la e ouvir as suas palavras foi uma lição de vida, um dos melhores presentes que a vida me deu!

Às vezes, esperamos vivenciar milagres grandiosos, como os relatados na bíblia, no entanto, todos os dias, vivemos milagres, que podem parecer pequenos, mas são eles que nos salvam da tristeza, da solidão, do desânimo. São as pessoas e a sua disposição em compartilhar a bondade, que transformam o nosso dia e tocam a nossa vida.

Hoje passei a maior parte da caminhada sem sinal no celular, pois estou andando no meio dos Alpes, no coração das montanhas. Já me perdi várias vezes por entre essas rochas, mas mesmo diante do frio e da neve me sinto conectada com esse lugar. Consigo ver os pequenos canais por onde as geleiras degelam e seguem em direção aos rios e lagos. Mesmo pequeno, esse canal tem muita força, o som que faz a queda d’água me passa força e bravura. É a mesma força que temos que ter para caminhar em frente, diante dos desafios da vida.

É aqui onde tudo começa!! Todos os lagos que vi, com tanta beleza e encanto, começam daqui de cima, dos majestosos Alpes. Que maravilha presenciar esse espetáculo da natureza!

O que está me dando forças hoje é o que a natureza está me falando, através de todas as expressões presentes aqui. É interessante pensar que muitas pessoas dizem que apreciam o silêncio da natureza, mas para mim tudo aqui fala comigo. O chão, as águas, as árvores, a neve, todos falam diretamente em meu coração.

Toda a natureza conversa comigo.

I Monti sono maestri muti e fanno discepoli silenziosi.

Tradução: “As montanhas são mestres mudas e fazem discípulos silenciosos.”

(Johann Wolfgang von Goethe)

Inspirada pelo filósofo alemão, me sinto uma discípula fiel, que aprende enquanto ouve cada som da natureza.

É incrível, pois ontem vi os alpes de longe e eles pareciam menores, mas hoje, aqui no topo, vejo o quanto nós é que somos pequenos, perto dessas grandezas, é uma sensação incrível sentir essa dimensão.

A parede do monte que peguei é tão alta que não consigo ver a ponta, é como se os alpes me dessem um grande abraço. É incrível ver com meus olhos a criação da mãe da natureza, minha adrenalina em vivenciar tudo isso vai lá em cima! Sinto que é isso que me move a continuar e a ir para frente, mesmo enviando a minha localização em tempo real para alguns amigos de confiança, sinto que não há planejamento para me preparar para todo esse espetáculo.

De repente, ao caminhar na neve, meu pé afundou até o joelho, que susto! Senti o frio na minha espinha, “será que vou ficar aqui?”, pensei. Para minha sorte, consegui sair depois de algumas horas de medo e sufoco, logo passei a sentir que estava andando em uma descida, senti que a neve estava diminuindo e que o caminho, a partir dali, ficaria melhor. Na verdade, eu entrei em uma estrada que me levou para cima, vi até os bondes de ski e depois que eles sumiram, me preocupei de verdade!

Estou em uma das maiores reservas naturais da Europa e você também pode ver e sentir tudo o que estou relatando aqui. Esse caminho está pronto para receber visitantes e apreciadores de um turismo mais consciente e de observação. Todos os lugares que mostro aqui podem ser visitados a pé e não precisa seguir o meu ritmo, você pode planejar o seu passeio de acordo com a sua disposição, pode andar 10, 15 ou 20 quilômetros, tudo vai depender de você.

Toda a minha jornada foi planejada para ser uma forma de vencer o meu desafio pessoal, eu estou me colocando à prova todos os dias, mas vejo que outros viajantes podem ver essas maravilhas e seguirem em seu próprio ritmo, curtindo as paisagens e observando todos os detalhes. Eu não aconselho fazer no inverno, pois pode ser perigoso e mais difícil, mas para mim, quando vi meu pé afundado na neve e senti o frio, me motivei ainda mais a continuar, o medo que senti de ser engolida pela neve, me deu mais forças para sair daquele apuro. Essa é minha forma de ver esse desafio. Meu sangue corre assim, diante do perigo e do medo, é onde me sinto motivada. Eu como o medo no café da manhã.. hahahahaha

Agora, vou me preparar para atravessar a fronteira com a Áustria e continuar minha jornada rumo a minha amada Verona. O tempo está passando depressa, mas estou vivendo cada minuto com emoção e alegria.

Mittenwald chegou como uma miragem e, depois dessa cidade, resta somente a Áustria, não posso prosseguir caminhando! 

Estou aqui na frente do bem-vindo a Mittenwald, uma cidade encantadora que me deixa uma lembrança maravilhosa… 

Até mais Bavaria! Meu Vêneto me espera. Foi um prazer pousar meu pé nessa terra tão linda cheia de energia positiva, amigos generosos e lugares encantadores!

17 Comments

  1. Fantasticamente fantastico leggerti, sentire, annusare, vedere, toccare come fossi anch’io lì a catturare ogni secondo del giorno e farne tesoro per il mio cuore. Il Cammino cambia prospettiva così come ogni passo ti porta in un posto diverso; e fare da soli queste esperienze, questi viaggi, ti fa entrare nell’Innato dentro di noi, finalmente libero di manifestarsi per farci capire la Potenza, l’umile Potenza che ognuno ha dentro di se. Valeria B.

  2. Alessandra

    Buongiorno Jesus, ieri ci hai fatto stare in pensiero quando hai affrontato le Alpi, soprattutto conoscendo il tuo “inventare sentieri nuovi” e senso di orientamento 😂😂😂😂
    Ma oggi con questa pagina di diario di bordo, ci porti ad aver viaggiato con te , facendoci vedere, oltre le difficoltà, le bellezze del luogo e il lavoro interiore che ne consegue.
    Un abbraccio grande e Buon Cammino.
    Ps0: continua a farci viaggiare nonostante le restrizioni ma… con prudenza😘

  3. Marilena Parravano

    Forza cara Jesus, sei una persona come poche, ammiro la tua tenacità ,certo anche i tuoi cambiamenti d’umore, ma questo fa di te una persona da ammirare e da prendere come esempio 😉💪,vai continua così e ti aspetto in Val’dadige

  4. Michela

    Ti ho seguito ieri in fb e mi hai fatto tanta tenerezza,io non farei mai un cammino da sola,stai attenta e copriti bene!! Ti guardo sempre, sei una forza, e ,con le tue parole la trasmetti anche a me! TI VOGLIO BENE JESUS!!😍😍😍

  5. Roberta Tamborini

    Ciao carissima!!
    Ti chiamo così perché ti sento vicina…
    Le tue emozioni verso la natura le vivo anch’io e molte volte sono le meraviglie della natura che ci aiutano ad affrontare e superare i nostri problemi.
    È bellissimo seguirti… anzi camminare con te sui sentieri della vita con le salite, le discese, i panorami che tolgono il fiato… Appena ho un momento libero guardo facebook per vedere dove sei e come stai.
    Ti ringrazio tanto per questo cammino che ci fa riflettere. Ti mando un grande abbraccio.

  6. Erika Soranzo

    Quante cose possiamo fare se non ascoltiamo la paura,essa ci pone i limiti alle nostre avventure o a qualsiasi cosa si voglia fare!!!
    Non servono,come dici tu,fare grandi cose ma provare a fare ciò che ci limita la nostra paura.
    Avanti tutta Jesus……ti aspettiamo nel nostro Veneto!!!!

  7. Sandra

    È bellissimo seguirti ogni giorno, ammirate te in mezzo a madre natura. Quanto mi manca camminare in mezzo si boschi, dove con la neve c’è un silenzio magico. O d’estate dove si assiste a concerti gratuiti . Grazie per tutto , soprattutto alla tua positività , che trasmetti. , un abbraccio forte ciao anima splendente

  8. Renata

    Jesus, le tue riflessioni sulla vita che racconti con i tuoi cammini fanno bene all’anima. Sono felice e ringrazio Dio di averti incontrato sulla mia strada.
    La forza che ti contraddistingue sono uno stimolo per chi , soprattutto in questo momento, ha paura di affrontare nuove sfide. Buon cammino. Un grande abbraccio

  9. Nice

    Brava Jesus , sei bravissima , persistente e consegue transmitir a alegria que temos dentro , parabéns !!! Que Deus esteja contigo e com a tua familha , sempre !!!! Bacione da Verona

  10. Emanuela Frison

    Ciao Jesus
    Oggi in una radio ti ho dedicato una canzone pensando al vento freddo del nord
    Spero ti sia piaciuta
    La musica aiuta a non sentirci soli anche in cammino
    Baci888

  11. Bruna

    Ti ho conosciuto in giro x il nostro Veneto, ho regalato ai miei nipoti il tuo meraviglioso diario ed ora ti seguo in questa pazza ma meravigliosa avventura. Sei una forza della natura……go Jesusleny, go!

  12. Luisa

    Ciao Jesus, è vero sei mezza matta, ma sei anche una forza della natura!
    Ti ringrazio per le emozioni che mi trasmetti e soprattutto per i tuoi video e diario, riesci a farmi vivere sensazioni come se io fossi lì a viverle con te. Grazie a te sto vivendo emozioni che difficilmente riuscirei a vivere, e non solo per via della pandemia.
    Un forte abbraccio e stai attenta, ti voglio bene Luisa

  13. Davide

    Ho seguito il tuo giro di tutti i comuni veneti tutti i giorni!! questo lo seguirò quando riesco, comunque passa el tempo e ti te ze sempre piu folgorá 😂😂😂no vojo portare sfiga, ma qua nevega nelle montagne venete 😁

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *