Camminata solitaria da Monaco di Baviera a Verona 2021 Festeggiando 61 anni di gemellaggio
Dia 08 – As maravilhas de Merano e a hospitalidade humana que encontrei

Dia 08 – As maravilhas de Merano e a hospitalidade humana que encontrei

Dia 08 – As maravilhas de Merano e a hospitalidade humana que encontrei

Ontem à noitinha quando entrei no Google para reservar um lugar para dormir nunca teria imaginado que encontraria tão grande riqueza humana…

Quando cheguei em  Villa Sasso para dormir, o dono do hotel, chamado Rudolf, me perguntou se eu precisava de uma garagem para estacionar o carro. hahahaha  Imaginem só o que eu respondi! Eu disse a ele: “Meu carro está bem aqui” e apontei para os meus dois pés cansados da viagem. Contei a ele sobre toda a minha jornada que havia feito até ali. Ele ficou encantado com a minha história e me recebeu com a maior alegria e hospitalidade. Esse apartamento onde fiquei é praticamente, dentro da montanha, por isso que seu nome significa “Vila de Pedra”.

Ao chegar na minha acomodação quentinha, depois de um bom banho, fiz uma live com o Prefeito de Montegalda e compartilhei com mais de mil pessoas tudo o que já vivi até aqui na minha jornada. Após a transmissão online, respondi algumas mensagens, escrevi no diário de bordo e dormi tranquilamente. Depois de um dia difícil, nada melhor que uma boa noite de sono.

Na manhã recebi um convite de Rudolf  para tomar  um café em sua casa, com a sua família, Eles moram  no mesmo terreno onde tem seu hotel e seus apartamentos.

Que privilégio ser recebida com tanta gentileza, não tenho palavras para agradecer esses gestos de cuidado e calor humano que recebi dele e de sua família é indescritível!

Quando vi a beleza da Villa Sasso com a luz do dia, decidi fazer uma live e mostrar para as pessoas que me seguem toda a beleza do lugar, pois me senti honrada por esse casal ter aberto as portas da sua casa para mim. Na verdade, em minha live, o meu objetivo era compartilhar o exemplo de otimismo e gentileza do casal que me recebeu.

O Rudolf trabalhou a vida toda com o turismo e, com a pandemia, está sofrendo com a baixa de movimento, como todo o mundo! Tudo está parado, mas, mesmo diante dessa situação, ele não perdeu a fé que as coisas vão melhorar, a pandemia não tirou dele a esperança por dias melhores ela não tirou o seu sorriso. Receber uma viajante de portas abertas, dentro do seu próprio lar é a prova de que eles ainda conservam suas esperanças no que verdadeiramente importa: nas relações humanas e no cuidado com o próximo. O Rudolf foi o exemplo da minha caminhada sem ter que caminhar! Ele sabe que sairemos dessa situação, mas para isso é necessário paciência, sacrifícios e fé.

Hoje a minha caminhada vai até Appiano, essa região é muito conhecida pelo cultivo de maçãs e, logo cedo, o Rudolf, ao me mostrar as maravilhas do lugar onde eu estava, me falou que à noite os produtores molham as árvores para que elas não congelem com o frio da madrugada. Quanta dedicação e paciência são empenhadas no cultivo desses frutos! Estou aprendendo muito com esses exemplos, pois estou vivendo na prática todas essas virtudes durante a minha caminhada.

Ao nos despedir, eles me ofereceram um lanche para eu comer no caminho, mas em virtude do peso e do espaço na mochila, aceitei de bom grado duas saborosas maçãs da região.

Como falei na minha página do Facebook, eu vou presentear as pessoas que participam aqui do Diário de Bordo. Todo dia eu vou escolher uma ou duas pessoas que comentam no diário de bordo logo em baixo. Vou presentear meus amigos seguidores com uma camiseta especial, a camiseta que comemora com uma ilustração o gamellaggio entre Munique e Verona.

Em minha caminhada para o Correio, para enviar as camisetas aos amigos aqui do Diário, pude observar com muita calma os detalhes dessa cidade mágica, a arquitetura, as plantações cheias de flores, tudo que vejo é maravilhoso aqui em Merano. Eu me senti dentro de uma fábula, a riqueza arquitetônica dessa cidade é deslumbrante!

Por falar nessas camisetas comemorativas, quero mostrar a vocês o que significa cada detalhe da ilustração que mostra os personagens que chamei de  Imperador Munique e a Imperatriz Verona brindando e festejando mais um aniversário do gamellaggio.

Na ilustração da Imperatriz Verona, é possível ver que o seu vestido foi inspirado no modelo da época de Julieta, famosa personagem da cidade. Sua coroa, no formato da Arena di Verona, representa a grandiosidade da cidade. Assim como as mangas do vestido que tem o formato da janela da Basílica de San Zeno e as rodas do seu vestido o teatro olímpico, sem esquecer do seu colar que é um monumento em viale mazzini onde os turistas fazem fotografias de lembrança!

O Imperador Munique está vestido com a roupa típica da região da Bavária e, na cabeça, usa um capacete usado pelos anjos guerreiros localizados numa pequena torre no Marienplatz dedicada ao papa João Paulo segundo. Em seu ombro, o Imperador usa uma ombreira que remete às torres da Catedral de Nossa Senhora Bendita as chamadas Frauenkirche e para homenagear o futebol, ele usa meias que lembram a arquitetura do Allianz Arena.

Se você quiser ganhar uma camiseta com essa comemoração estampada, tente a sorte e deixe seu comentário aqui .

Hoje o dia foi cumprido e foi necessário focar na constância, pois foram  mais de 40 quilômetros que me esperavam hoje. Foi preciso caminhar com a cabeça, seguindo o exemplo do rio que não cansa de descer e de continuar o seu curso de forma tranquila e serena, sem agressividade ou ansiedade. Quando parei para descansar um pouco, percebi que preciso seguir esse exemplo do rio e, mesmo que devagar, eu não vou parar de seguir o meu caminho.

Diante de tantas reflexões na companhia do Rio Ádige, abri o chocolate que ganhei da Giada. Precisava mesmo comer um chocolate com esse nome “innere Kraft“ que em Alemao significa força interior, tudo o que preciso nesse momento para chegar no meu ponto de final de hoje.

Quando caminho, sinto que tudo fala comigo, o rio está à minha direita e à minha esquerda, estão imensas plantações de maçãs. Está tudo florido, me sinto privilegiada por caminhar entre essas belezas da natureza, que tanto me inspiram e limpam a minha mente.

Cada passo que dou, vejo que deixo as montanhas para trás, mas sempre que olho, vejo que elas ainda estão ali, me olhando de longe. É interessante pensar que o rio que me acompanha ao longo do caminho também me faz lembrar dos Alpes, pois a água que corre junta-se com a neve derretida das montanhas. Cada elemento da natureza está ligado entre si e eu sou uma curiosa espectadora desse milagre que deseja fazer parte dessa conexão também.

Nessa caminhada, foram muitos os quilômetros que meus pés não tocaram o chão, pois caminhei muitos deles com a cabeça.

Pela primeira vez encontrei um produtor de maçãs que, mais uma vez, me mostrou a importância de manter a constância e a paciência.

Nesse momento, caminho por uma longuíssima ciclabe, uma pista oficial que segue o curso do Rio Ádige e vai até Verona. Durante a caminhada pela estrada, um ciclista que me acompanha pelo Facebook parou e me cumprimentou, transmitindo todo o seu apoio e incentivo. Isso engrandeceu o meu dia!

Roberto.

Estou chegando perto de uma nova cidade, olhem lá a torre da igreja! Ver ela me anima, pois a torre representa a forma como me localizo quando caminho. Primeiro a vejo de longe, indicando que estou chegando em uma nova cidade. Depois, enxergo a torre pequena e distante, indicando que estou me despedindo da cidade que conheci. Novos olhares e novas perspectivas são criados durante a viagem.

Chegou a hora de me despedir do Rio Ádige, na verdade estou dizendo um “até logo”, pois para chegar mais rápido em meu destino, é necessário sair da ciclabe e seguir os próximos 10 quilômetros por um desvio. Mas amanhã nos reencontraremos e faremos companhia um para o outro novamente.

Para essa nova etapa da viagem, coloquei o meu colete amarelo e a capa da mochila com letras fluorescentes, feita pela Ammersee Bavaria, esses novos itens em minhas roupas servem para me proteger dos carros e evitar possíveis acidentes. Estou caminhando ao lado de uma estrada estadual, com tráfego intenso de carros e preciso ser vista por todos eles. Daqui estou enxergando a placa de Appiano sulla Strada del Vino e estou ansiosa para ver a ponta da torre da cidadezinha de San Paolo com dizem que é o mais bonito da região , mas, pelo visto, ainda estou longe da entrada da cidade.

A cidade de Appiano, além de ser conhecida pela produção de maçãs, também possui muitas cantinas vencedoras de prêmios, pela produção de vinho. A comuna é muito rica e possui vinhos reconhecidos internacionalmente, infelizmente não poderei conhecer nenhuma cantina, mas com certeza, voltarei nessa região para visitar os produtores e as cantinas que servem essas deliciosas bebidas.

O que está me fazendo muita companhia neste momento de caminhada são os áudios e as mensagens de encorajamento que estou recebendo no diário de bordo e nas redes sociais. Muitos não só me encorajam, mas, também, me agradecem por eu ter assumido essa missão com a cabeça e com o coração. Tenho recebido mensagens em italiano, em alemão e em português de pessoas queridas, que tiram um tempo para me dar ânimo e me mostrar o seu apoio através das mensagens enviadas.

Saber que eu consegui impactar essas pessoas, me mostra que a minha caminhada já valeu a pena. Todo o esforço e dedicação empenhados na estrada já foram recompensados, através do carinho transmitido por essas palavras de cuidado e incentivo. Cada passo que dou, penso nas pessoas que me seguem e que, por algum motivo, não podem conhecer as belezas da natureza e a grandeza que existe nas amizades que conquistei ao longo do caminho.

Esta é a missão que me move: levar o caminho para perto de cada um que gostaria de estar ao meu lado nesta jornada. Levar sorrisos, provocar reflexões sobre a vida, investir na consciência de um mundo melhor, mostrar histórias inspiradoras, compartilhar minhas vitórias e meus fracassos. Espero que o amor que tenho investido nessa missão possa ser transmitido através das telas e dos textos, pois vejo a nossa relação como uma verdadeira troca de confiança. Ao mesmo tempo que inspiro e transmito uma mensagem de otimismo, recebo o apoio e a motivação para continuar, sempre em frente. Agradeço de coração por todo o suporte, amigos!

A noite está caindo e provavelmente chegarei com a luz da lua, já sinto o ventinho frio das colinas nevadas. Costumo chegar em meus destinos com a luz do por do sol, mas hoje decidi caminhar quilômetros a mais e chegar na cidade no anoitecer. Durante a viagem, me distraio com a beleza dos lugares, mas sei que preciso apressar o passo e continuar em frente, pois caminhar de noite, na luz da lua, não é o meu forte, não vejo a hora de chegar.

Já começo a enxergar as plantações de uva e entender o motivo pelo qual  se chama a estrada do vinho.

Durante a minha caminhada, aproveito para trabalhar, como organizei minha operação toda online, consigo gerenciar as demandas do trabalho todas pelo celular. Isso me proporciona facilidade e mais liberdade durante a viagem.

Esses últimos quilômetros estão bem longos, cheguei na cidade de  San Paulo, conhecida por ter um dos campanários mais bonitos do Sul do Tirol. É impossível não me distrair com a beleza dos lugares por onde passo… apressa o passo, Jesus….

Cheguei às 9:30 da noite, no escuro, pois decidi chegar mais tarde onde tem cidade, que é diferente de chegar no escuro onde só tem natureza. Aqui é mais seguro e por isso resolvi colocar mais quilômetros na viagem de hoje.

Passei muito medo pois o escuro me pegou rapidamente e ainda faltava uns quilômetros para a minha chegada 

Quem não tem medo entre nós?

Ninguém … apenas aqueles que estão inconscientes não têm medo, na verdade, aqueles que estão inconscientes são dominados pelo medo, eles são o braço do medo. As ferramentas do medo são vazias, escuridão, ausência de tudo que não  pode ser visto. O que não está aí e você  se apega a isso, isso é medo …

Quando você vive com medo então não tem muita escolha …Ou você é dominado por ele ou o medo se torna sua força. Alimente sua coragem, quanto mais você tem medo, mais você tem coragem e mais você tem o controle de si mesmo.

Meu caminho é o caminho para superar meus medos, neste momento particular quero ser uma testemunha de como podemos superar nossos medos. Sei que a pandemia está testando todos nós, vamos enfrentar nossos medos, eles serão a nossa força para recomeçar, para renascer !

Não buscamos os responsáveis ​​pelo que aconteceu, não buscamos a vingança, pelo contrário, ansiamos pelo renascimento e com a coragem enfrentamos o medo, com o caminho que todos devemos  percorrer. Poderemos ser atravessados ​​pela luz  e somente nesse momento poderemos ser capazes de tocar e sentir  a felicidade.

Hoje minha caminhada rendeu essa reflexão.

Apesar do cansaço, estou mais tranquila por ter chegado ao meu destino em segurança e tranquilidade. Vejo vocês amanhã!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.