Camminata solitaria da Monaco di Baviera a Verona 2021 Festeggiando 61 anni di gemellaggio
DIA 14 – O grande dia chegou! O reencontro com a minha amada Verona. A Fontana delle Alpi me espera com seu esplendor

DIA 14 – O grande dia chegou! O reencontro com a minha amada Verona. A Fontana delle Alpi me espera com seu esplendor

DIA 14 – O grande dia chegou! O reencontro com a minha amada Verona. A Fontana delle Alpi me espera com seu esplendor

O dia começou com um grande momento, fiz um teste rápido para testar o COVID com uma  médica muito atenciosa. Falo que foi um grande momento porque estar ali, com essa profissional que tanto contribui com a sociedade, foi um privilégio. Quando a vi, enxerguei nela  todos os profissionais representados. Eles que tanto cuidaram e cuidam de todos nós durante essa pandemia, são os nossos verdadeiros anjos da guarda nesse momento! Toda minha gratidão! Serena é o nome desse anjo, que, para mim, representa todos os anjos!

Mais uma vez, recebi em mãos um teste negativo.

Iniciei minha jornada em segurança, tanto para mim quanto para as pessoas que se aproximaram de mim. Em segurança também terminarei!

Ao sair da cidade de Pastrengo, fui encontrar a Pink Bench, que fica perto de um antigo  forte militar, local onde os soldados italianos se concentravam contra os austríacos, na Primeira Guerra da Independência Italiana. Esse percurso é bem interessante, pois Pastrengo é uma cidade muito importante, que carrega lembranças da  Guerra. 

A batalha de Pastrengo é um episódio da Primeira Guerra de Independência. Aconteceu em 30 de abril de 1848, quando o rei da Sardenha, Carlo Alberto, enviou o segundo corpo de seu exército contra os austríacos do general Josef Radetzky, que ocupavam a margem direita do Adige, perto de Pastrengo, ao norte de Verona.

Depois da batalha da ponte Goito, foi o segundo confronto importante da guerra e a segunda vitória piemontesa. No entanto, Carlo Alberto não alcançou totalmente a vitória e explorar seu sucesso para conquistar Verona, antes disso, ele foi interrompido na batalha subsequente de Santa.

Todos os anos, a cidade de Pastrengo faz uma grande festa em homenagem aos carabineiros para comemorar, com grande estilo, a lealdade e o heroísmo desses soldados que salvaram o rei.

Esse é um percurso recheado por histórias tristes da Guerra, mas, também, carrega uma história muito bonita através da paisagem e arquitetura que se destacam.

Após uma caminhada, esperava por mim, no limite entre Pastrengo e Bussolengo, a amiga Roberta que caminhou comigo um pedaço de estrada maravilhoso, ela chegou comigo até a Pink Bench de Bussolengo. Essa cidade é muito especial para mim, pois saiu daqui o primeiro grupo de mulheres que percorreu o “Cammino Delle Scoperte “ . Elas quiseram promover cada ponto desse caminho, pensado com tanto carinho por mim. Devido ao Covid, as pessoas não podem sair dos limites da Comuna, no entanto, a Roby  hoje veio até o limite da comuna para me receber, esse calor humano não tem preço!

Roberta tem 64 anos de idade e caminhou o “Cammino Delle Scoperte “com outras pessoas! Ela é uma mulher maravilhosa, alegre, que ama descobrir novas coisas, ela é cheia de vida! Posso dizer que ela é a minha versão mais velha, sinto muito carinho por tê-la em minha vida. Em nossa conversa, Roberta contou-me sobre o que ela estava vendo pelo caminho, falou sobre o Rio Adige e sobre a poesia que flui no Vêneto, ela também falou sobre as paisagens que eu registrei, foi maravilhosa a nossa conversa!

Outra surpresa boa que vivi hoje, foi a recepção do vice-prefeito de Bussolengo e do assessor de turismo que me aguardavam com um saquinho de sanduíche . Eles não sabiam que eu passaria por ali,  mas sabiam que eu estava caminhando por muito tempo e quando viram pelo Facebook que eu passaria pela cidade, eles correram, compraram um sanduíche e me cumprimentaram com a maior alegria, em frente a Igreja de São Valentino!

Depois de  Bussolengo, caminhei até o destino que finaliza essa jornada: a minha doce e mágica Verona. Foi muito emocionante vivenciar  esses últimos passos, pois a assessora de turismo de Verona, Francesca Tofalli , estava me esperando de bicicleta para me acompanhar até o meu destino final. Durante nossa caminhada, passamos por Castel Vecchio e meu coração não pode ter em mãos a alegria inesperada !

Nesse momento vi um filme passando em minha cabeça, me lembro o dia em  que cheguei até ela com a ideia dessa caminhada e, no mesmo momento, a Francesca amou a empreitada, topou na hora e me deu um presente para levar até Munique! Tudo começou nessa cidade, foi aqui em Verona que nasceu toda a ideia. Juntamente dessa querida pessoa,  a ideia virou realidade… Ela não imagina o quanto ter a sua  companhia nos últimos quilômetros foi significativo para mim. Francesca foi a primeira pessoa que me recebeu e, com sua  bicicleta, me mostrou a igreja de San Zeno e me acompanhou até o final desse desafio. Durante o nosso caminho, vi a paixão que ela tem pela cidade de Verona e graças a ela eu fiz tudo isso. Quanta gratidão !

Quando cheguei até a Fontana delle Alpi, eu não esperava ver o que encontrei: estava cheio de jornalistas de jornais impressos e virtuais, pessoas da TV local, todo mundo querendo saber sobre o caminho que eu fiz e as histórias que vivi.

Emoção maior eu senti quando tive permissão de tirar os meus sapatos e colocar os meus pés naquela água fresquinha da Fontana Delle Alpi. Senti, dentro de mim, que estava vivendo uma espécie de batizado. Missão cumprida! Foi maravilhoso! Saber que fiz isso em uma fonte fechada, após uma imensa jornada de descobertas, aprendizados, desafios e conquistas me fez sentir toda a vida e a pureza daquela água. Me senti tão renovada, depois disso, que poderia percorrer mais 500 quilômetros.

Vivi esse momento intensamente e após sair da Fontana delle Alpi, entrei na loja da Gronell, lá fiz uma brincadeira, deixei minhas botas antigas, que percorreram Munique até Verona e peguei botas novas. Fábio ficou tão empolgado com a comemoração do gamellaggio que resolveu colocar minhas botas antigas na vitrine, como forma de homenagem.

Alguns podem pensar que eu alimentei um sonho com esse desafio, mas, na verdade, eu dividi o sonho que eu vivi com todos que me acompanharam e torceram para o sucesso dessa homenagem tão bonita.  Minha missão foi cumprida com sucesso! Não tenho palavras para agradecer a todos que se envolveram intensamente com esse projeto. Espero ter honrado, com cada passo que dei, a disposição, as preocupações e a alegria de vocês compartilhados aqui comigo!

Obrigada, Amigos! Até a próxima aventura!

A voz do Caminho:

No dia da última etapa, a décima quarta, o caminho pregou-me mais uma das suas peças … Pois é … dessa vez deixou-me mesmo sem palavras … para explicar o que me transmitiu neste último dia, eu começaria com esta frase de Proust:

“A verdadeira viagem de descoberta não consiste em procurar novas terras, mas em ter novos olhos” Marcel Proust

Galera, hoje a voz da jornada me fez entender como esse conceito é um dos segredos da felicidade. Hoje foi a última etapa que me fez finalmente chegar a Verona e concluir com sucesso a missão de embaixadora do gamellaggio entre Munique e a cidade de Verona. 

A emoção foi indescritível! A fonte da Piazza Brà, uma homenagem do município alemão à Verona, foi o ponto onde me encontrei com a administração municipal para receber o cumprimento da viagem.

No entanto, precisamente naquele momento solene, enquanto em minha mente passavam diante de mim as milhares de paisagens esplêndidas vistas, os rostos sorridentes encontrados, as cores, os cheiros, os sabores que me cruzaram nestes quatorze dias… como uma iluminação percebi que este não era de forma alguma o fim de minha jornada. 

Entendi que meu objetivo era a própria jornada em cada momento! Que bela sensação de paz essa consciência me dá. Essa é a vida, esse é o segredo da felicidade. É na caminhada da nossa vida, nos momentos do dia-a-dia que devemos identificar o objetivo de sermos alegres e felizes. Renovamos continuamente o nosso espanto pelas coisas belas que nos rodeiam, e enfrentamos os momentos difíceis com um espírito otimista, procurando não nos deixar vencer pelos maus momentos. Para isso devemos ser ajudados pela capacidade de olhar sempre com novos olhos, e, assim, seguir em frente em nosso caminho. O dia terminou com um evento que selou essas reflexões.

Essa noite apresentei a todos que me seguem uma pessoa verdadeiramente especial, de quem tenho a honra de ser amiga. Roberto é uma alma extraordinária! Quando o conheci em Veneza, foi só depois de um quarto de hora de conversa que percebi que ele não conseguia enxergar. E de fato, conhecendo-o profundamente, descobri que ele enxerga muito melhor que eu! Ele me acompanhou nesta jornada e viu e experimentou sensações maravilhosas ao participar de uma transmissão ao vivo que emocionou a todos nós. Roberto disse que viajou comigo. E foi assim mesmo! Ele fez a verdadeira jornada pretendida por Marcel Proust, aquela que não consiste em procurar novas terras, mas em ter novos olhos! 

Obrigada, Roberto, pelo presente que você nos deu.

Então amigos, minha jornada não chegou ao fim, hoje é apenas um até breve!

6 Comments

  1. Nice

    Ciao Jesus, gostaria muito de ter te encontrada pessoalmente , você estava pertinho da casa minha , você é uma inspiração , que Deus te proteja você e a tua familha , sempre !!! Bacione da Montorio Veronese !!!

  2. Daniel

    Ora Jesusleny ti meriti un buon riposo dopo tutti quei km che hai percorso , ricaricati le batterie per il prossimo viaggio. Se posso permettermi hai due figli studiosi e che mi auguro possano fare le tue stesse cose e , inoltre Anna è la tua fotocopia

  3. Renata

    Ho camminato con te, seguito i tuoi pensieri, riflettuto sulla mia vita e sulla società che ci circonda, sul periodo storico che viviamo guardando e soffermandomi a guardare oltre ciò che appare.
    Grazie 🤗

  4. Roberta Tamborini

    Ciao carissima!!
    Quante emozioni mi hai fatto vivere!!
    Ti ringrazio tanto e vorrei chiederti se è possibile acquistare la maglietta del gemellaggio…
    Buona giornata 😘

  5. paola felis

    Nonostante il mio lavoro alla sera era tanta la curiosità di seguire il tuo cammino e provare in parte le tue emozioni!! Grazieeee e se già mi avevano incuriosito le panchine rosa del percorso veneto, abitando io in Trentino, mi hai dato spunti di visita sia per nuovi percorsi nella mia regione ma anche nel bel Veneto. Sei da conoscere ed imitare.
    A proposito della bella maglietta così colorata come il tuo carattere…mi piacerebbe averne una…chiedo troppo??? Così sponsorizzo il Veneto no???

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.